TREM DA VALE - OURO PRETO X MARIANA


Fala Galera!

 

Conhecer nossa cidade e suas imediações é nosso objetivo. A bordo de uma locomotiva que viaja em uma linha férrea centenária, aí sim é um espetáculo!

A Estação Ferroviária de Ouro Preto teve as obras iniciadas em 1883 e sua abertura ocorreu em 1888, quando a cidade ainda era Província de Minas Gerais. O local que recebeu a estação foi escolhido pela sua topografia, sendo a mais plana da cidade e que por isto possibilitou sua instalação com maior facilidade. Esta escolha foi ímpar, afinal, hoje com a expansão da cidade a linha férrea compartilha espaço com as ruas, o que dá mais charme tanto para quem nela viaja quanto para quem mora nas imediações e pode vislumbrar os passeios das locomotivas pelas belas paisagens que só por aqui encontramos.

Ao longo da história da ferrovia e sua constante utilização, foram implantados trens mistos que transportavam passageiros e cargas em uma mesma viagem. Isto ocorreu até o ano de 1980. Passado este período a Estação foi fechada, ficando praticamente abandonada. Grande parte dos trilhos foram saqueados e visto a grande dificuldade técnica e financeira sua reativação quase não ocorreu.

Felizmente entre os anos de 2004 a 2006 a empresa Vale revitalizou a antiga ferrovia e restaurou as quatro estações ao longo do percurso, sendo elas a de Ouro Preto, Vitorino Dias, Passagem de Mariana e por último a de Mariana. Todos os vagões utilizados no passeio foram por completo reformados artesanalmente, conservando suas características originais. Segue abaixo imagens da Estação Ferroviária de Ouro Preto, onde iniciamos o passeio.

 

Agora vamos falar do passeio em si, pois é para isto que viemos!

Tudo tem início em uma das estações, Ouro Preto ou Mariana. Ambas possuem guichê para venda dos bilhetes, sendo horários diferentes para embarque em cada uma delas. Vale ficar ligado na programação do mês que virá visitar para conferir os descontos e as atrações que frequentemente surgem. Durante os dias que visitamos as estações estava ocorrendo o passeio noturno, que também deve ser uma delícia!

Chegamos cedo para curtir a Estação que por si já vale ser visitada, afinal é um belo exemplo de arquitetura do final do século XIX e, suas linhas e equipamentos são belas obras da engenharia humana. Quando avistamos a locomotiva chegar já dá uma sensação gostosa. Parece que voltamos no tempo e nos remete à época em que dependíamos das linhas férreas para nos locomover. Em quantas chegadas e partidas esta estação já foi coadjuvante?! Quantas histórias já tiveram aqui seu início e fim?! É de arrepiar!

 

O Trem conta com seis vagões para passageiros, sendo cinco convencionais com 240 lugares e um panorâmico com 52 lugares.

A diferença entre os tipos de vagões é grande. O vagão convencional possui ventilação natural, o que é bem confortável em dias amenos, mas em dias chuvosos ou de extremo calor pode ser um ponto negativo. Seus assentos possuem duas configurações, podendo o passageiro escolher entre viajar de frente ou de costas ao sentido de deslocamento. Segue imagem externa e interna do vagão Convencional.

 

O vagão panorâmico possui ar condicionado, o que é um ponto positivo para qualquer estação do ano, mantendo a temperatura agradável independente das condições climáticas. As laterais do vagão são quase em sua totalidade construídas em estrutura transparente, o que dá ao passageiro ampla visão das paisagens e detalhes encontradas ao longo do percurso. Seus assentos são idênticos ao do vagão convencional. Segue imagem externa e interna do vagão Panorâmico.

 

O trajeto percorrido tem a extensão de 18 km, a diferença de altitude entre as duas estações é de 356 metros, estando Ouro Preto a 1060 metros e Mariana a 704 metros de altitude em relação ao nível do mar. Por estarmos localizados em uma região montanhosa, percebe-se nitidamente o caminho sinuoso que a locomotiva percorre.

Na época que a construção da ferrovia teve início, toda tecnologia empregada era rudimentar e braçal, o que acaba por atrair mais nossa atenção, percebendo todos os recortes nas montanhas e rochas, o deslocamento de material para aterramento dos desníveis, os grandes arrimos de sustentação, os túneis e por último as pontes.

A primeira foto abaixo apresenta a locomotiva desbravando por entre o vale cercado pela vegetação típica do cerrado. Já a segunda foto apresenta parte da vista neste ponto, podendo perceber a altura em que a locomotiva está e o desnível do desfiladeiro ao lado.

 

Neste mesmo ponto com a locomotiva em sentido oposto, o grande fotógrafo Arlindo conseguiu capturar a imagem que segue. A impressão que passa é da locomotiva e seus vagões serem de brinquedo, tamanha é a singularidade da imagem.  Fica a dica para quem deseja realizar um ensaio fotográfico em Ouro Preto e até mesmo para os casais apaixonados que irão casar, o trabalho deste profissional é garantia de belos registros deste momento tão significativo! Clique para ver o Instagram do fotógrafo.

 

Uma parte bem interessante do passeio é vislumbrar a Cachoeira do Tombadouro. Ela fica localizada próximo à Estação de Vitorino Dias, bem ao lado de uma antiga fábrica de tecidos.

 

Um grande detalhe que acaba por valorizar muito a viagem é o serviço de bordo. Ao longo da viagem profissionais ofertam e servem uma variedade de lanches, cafés, sucos e guloseimas. Tudo de bom para completar a viagem!

 

A viagem passa como em um filme, dando a sensação de que quanto mais gostamos mais rápido ele encerra. Curtimos mais da paisagem, curtimos a vista da Mina da Passagem que a propósito, é a maior mina de ouro aberta a visitação do mundo!

O passeio tem a duração de aproximadamente uma hora. Quando nos damos conta estamos chegando a Mariana. Começamos a ver a civilização mais perto, passamos pelo bairro Prainha de Santo Antônio, contemplamos o Ribeirão do Carmo e por fim, estamos dentro cidade.

Logo que chegamos na cidade já somos bem recepcionados pela maravilhosa vista de três Igrejas. Na foto que segue abaixo da esquerda para a direita podemos ver a Igreja de São Francisco de Assis, a do centro é a Igreja de Nossa Senhora do Carmo, e mais à direita (em tom terracota) quase imperceptível é a Igreja de São Pedro.

 

Enfim chegamos na estação de Mariana!

Esta estação é tão bonita (ou até mais) quanto a de Ouro Preto. Lembrando que ambas estações possuem lanchonete temática concebido dentro de um vagão de trem, é muito charme! Na primeira imagem a seguir vemos a lanchonete à esquerda com sua varanda e mesas. Na segunda imagem abaixo vemos a Estação Ferroviária de Mariana, imponente e charmosa!

 

Fica a dica para os Papais e Mamães que desejam conhecer este passeio com os Filhotes, na Estação Ferroviária de Mariana existe parquinho para gastar a energia da criançada! O parquinho é temático, cada um dos brinquedos produzem um som diferente do outro, aguçando bastante a curiosidade e criatividade. Existe também uma Maria Fumaça desativada onde o visitante pode subir e conhecer a bela vista que uma maquinista possuía.

 

Observações:

  • Para quem chega até a estação de carro, é possível estacionar à frente da estação e também na parte de trás, basta observar a passagem na lateral que dá acesso aos fundos.
  • O atrativo está apto a receber grandes grupos de visitantes, sendo possível adquirir as passagens com antecedência.
  • O atrativo possui vagão com acessibilidade para cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida. Possui também banheiro que cumpre as normas de acessibilidade.
  • Durante o passeio de trem não é permitido: fumar, entrar com animais (exceto cão guia), deslocar de um carro para o outro e ouvir som alto.

 

Agradecimentos:

  • Agradecemos ao apoio e cordialidade com que a equipe do Trem da Vale nos recebeu, em especial o Supervisor Giovanni e aos Chefes de Trem Arlindo e Paulo, sou grato por ter nos proporcionado emoção ímpar!
  • Agradecemos também a Secretaria de Turismo da Prefeitura Municipal de Ouro Preto, abrindo as portas dos atrativos turísticos e culturais para que possamos mostrar sua grandiosidade para todos que nos acompanham.

 

Informações Importantes:

  • PASSAGENS ALTA TEMPORADA:

Carro convencional IDA: Inteira R$50; Meia R$25.

Carro convencional IDA e VOLTA: Inteira R$70; Meia R$35.

Carro panorâmico: IDA: Inteira R$76; Meia R$38.

Carro panorâmico IDA e VOLTA: Inteira R$100; Meia R$50.

Tarifa comunidade: IDA R$25; IDA e VOLTA: R$35 (aplicável somente em alta temporada na classe Convencional).

  • PASSAGENS BAIXA TEMPORADA:

Carro convencional IDA: Inteira R$46; Meia R$23.

Carro convencional IDA e VOLTA: Inteira R$66; Meia R$33.

Carro panorâmico: IDA: Inteira R$66; Meia R$33.

Carro panorâmico IDA e VOLTA: Inteira R$90; Meia R$45.

Tarifa comunidade: IDA R$20; IDA e VOLTA: R$29 (aplicável somente em alta temporada na classe Convencional).

  • Descontos: Crianças até 5 anos, no colo, não pagam. Crianças de 6 a 12 anos, adultos a partir de 60 anos e estudantes (mediante apresentação de RG e carteira de estudante dentro do prazo de validade) pagam meia-entrada. A documentação deve ser apresentada no momento da compra do bilhete.
  • Horários de funcionamento: Confirme os horários através o site da companhia ou através do telefone, a agenda é alterada conforme o período do ano.
  • Endereço e telefone da Estação Ferroviária de Ouro Preto: Praça Cesário Alvim, s/n. – Barra (Traçar Rota). (31)3551-7705
  • Endereço e telefone da Estação Ferroviária de Mariana: Praça Juscelino Kubitschek, s/n. – Centro (Traçar Rota). (31)3557-3844
  • Alô Ferrovias: 08002857000
  • E-mail: reservas.tremturistico@vale.com

Site - Facebook - Instagram

Seja o primeiro a avaliar!


Adicionar aos favoritos

13 ago 2018


Por Paulo Afonso
Anuncie