NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO DOS HOMENS PRETOS - IGREJA


Fala Galera!

Nesta matéria conhecemos a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos. Sei que o nome é longo, por isto, aqui na cidade de Ouro Preto todos a conhecem pela abreviação Igreja do Rosário.

Sua história tem início através da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, associação religiosa leiga que tradicionalmente reunia os negros da capitania, que fora constituída no ano de 1715.

A edificação inicial foi concebida um ano após a fundação da Irmandade, tendo o formato de capela primitiva e instalada no bairro do Caquende. A irmandade manteve suas devoções nela até o ano de 1753, momento em que foi recebida a autorização para construção de um templo mais imponente. Já no ano 1761 foi recebido do Senado da Câmara um terreno anexo a capela como auxílio à edificação. Não se tem registros exatos e confiáveis quanto aos detalhes da construção e seus idealizadores mas, se tem notícia que no ano seguinte ao recebimento do terreno para a construção seu desenvolvimento já era considerável.

 

Localização:

Seu endereço é um tanto redundante pois, a Igreja do Rosário está instalada no Largo do Rosário que fica no bairro Rosário. Ao contrário do que pode parecer, esta série de repetições só ajuda o turista a pedir informações e encontrar o atrativo com mais facilidade.

Para quem segue à pé da Praça Tiradentes (ponto central que usamos como referência) o trajeto é bem prazeroso, passando por ruas históricas, casarios centenários e cafeterias atraentes. O trajeto tem duração de 13 minutos e extensão de 900 metros.

Abaixo estão todos os atrativos turísticos que nós da Tour Ouro Preto já visitamos e criamos Artigos Turísticos apresentando tudo que o visitante irá encontrar. Aproveite para descobrir o que Ouro Preto tem a oferecer!

Como já citado anteriormente, existe um sério problema de falta de documentação, o que dificulta a comprovação de informações, conhecimento da cronologia de construção e também para darmos os devidos créditos a seus idealizadores.

Esta Igreja é considerada pelos especialistas como a expressão máxima do barroco colonial mineiro, semelhante a ela em Minas Gerais encontramos apenas a Igreja de São Pedro dos Clérigos, em Mariana. Ambas as Igrejas possuem o risco (projeto) do arquiteto Antônio Pereira de Sousa Calheiros. Pouco se sabe sobre sua vida, dentre as informações conhecidas sabe-se que é natural de Braga – Portugal e que foi licenciado em cânones pela Universidade de Coimbra.

Tratando das características externas, sua forma é a que mais chama atenção dentre as encontradas em Ouro Preto. O termo técnico “elíptico” é o mais utilizado para descrever sua arquitetura, mas para que todos nós entendamos, sua forma chama tanta atenção por ser curva, como sendo um cilindro pouco achatado nas laterais.

Sua fachada completamente angular apresenta três arcos no primeiro andar e três portas sacadas no segundo, duas torres laterais completamente cilíndricas e frontão contracurvado. No frontispício ainda encontramos o galilé gradeado (espécie de pátio coberto) que antecede a porta de entrada. Vale ressaltar que estas grades foram inseridas em 1935, durante obras de restauração que substituíram as antigas cancelas de madeira.

Tratando da sua composição, é constituída por uma elipse maior que comporta a nave, parte mais ampla onde recebe os fiéis, coro e altares laterais; elipse menor que recebe a abóboda, presbitério, altar-mor e corredores laterais; ao fundo em formato retangular recebe a sacristia no primeiro andar e depósito no segundo andar.

Adentrando a nave temos bela surpresa. Toda a ostentação e complexidade estrutural externa contrasta com tamanha simplicidade e sobriedade interna. A predominância clara das paredes destaca os elementos arquitetônicos, conferindo monumentalidade para as pilastras toscanas que delimitam o espaço.

Completando a composição interna da nave observa-se dois púlpitos e seis altares laterais tipicamente rococó. Os altares são bastante simples mas eficientes, construídos de pranchas de madeira quase despojados de entalhes, com ornamentos providos através de pinturas ilusionísticas realizadas por Manuel Ribeiro Rosa e José Gervásio de Sousa.

Os nichos são ocupados em sua maioria por santos associados à devoção negra, sendo estes: Santa Helena, São Benedito, Nossa Senhora Mãe dos Homens, Santo Antônio de Categeró (ou do Noto), Santo Elesbão e Santa Efigênia.

O forramento do teto acompanha a decoração geral do ambiente e mantem-se simples, ao contrário das demais Igrejas que encontramos na cidade de Ouro Preto, sem chamar tanta atenção, a não ser pelo seu formato que traz para dentro o grande detalhe da forma elíptica externa.

O altar-mor acompanha a simplicidade geral da Igreja, seguindo a mesma construção dos altares laterais, é constituído por pranchas de madeira quase despojados de entalhes, ressaltando ainda mais o belo trabalho de pintura. O tema da pintura chama atenção por apresentar a Arca do Triunfo, citada no antigo testamento, o que é incomum para a época. A abóboda por sua vez possui pintura chamativa, com detalhes em dourado do lustre trabalhado em ouro.

A sacristia possui móveis centenários e belas obras de arte como o oratório esculpido em madeira e o chafariz em pedra-sabão, mas, a grande obra disponível aos olhos  atentos está no forramento do teto. São quatro painéis com pinturas, cada uma representando um evangelista junto a sua iconografia recorrente, todos de autoria do já citado pintor Manoel Ribeiro Rosa.

 

Observações:

  • Para quem chega até o atrativo de carro, é possível estacionar à frente da Igreja que possui amplo pátio e também em suas ruas laterais, sendo necessária paciência devido a reduzida largura das ruas que circundam.
  • O atrativo está apto a receber grandes grupos de visitantes.
  • Temos certeza que, durante a visitação, irão descobrir inúmeras curiosidades e encontrar detalhes por nós não citados. A Igreja é tanto na arquitetura, quanto na decoração, para os olhares atentos, garantia de contentamento e obtenção de novos conhecimentos sobre nossa história.

 

Agradecimentos:

  • Agradecemos ao apoio e cordialidade com que a equipe da Igreja nos recebeu, principalmente ao zelador Mário Ansaloni.
  • Agradecemos também a Secretaria de Turismo da Prefeitura Municipal de Ouro Preto, abrindo as portas dos atrativos turísticos e culturais para que possamos mostrar sua grandiosidade para todos que nos acompanham.

 

Informações Importantes:

  • Entrada: Gratuita.
  • Horários de funcionamento: todos os dias das 12:30 às 16:30 horas.
  • As missas ocorrem todos os domingos às 16 horas.
  • Endereço: Largo do Rosário, sem número – Bairro Rosário, Ouro Preto.
  • E-mail: [email protected]
  • Telefones: +55(31)3551-3282

Facebook - Instagram - Traçar Rota

LOCAIS RELIGIOSOS

 

 

 

Artigos Recentes

mais artigos
22 agosto, 2019
CASA DOS INCONFIDENTES - MUSEU

Seu acervo remonta uma “casa” do século XVIII, retratando aspectos da relação e privacidade familiar. A Casa apresenta a forma como viviam, como se organizavam e até mesmo o que era luxuoso para a época.

03 julho, 2019
NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO DOS HOMENS PRETOS - IGREJA

Esta Igreja é considerada pelos especialistas como a expressão máxima do barroco colonial mineiro, semelhante a ela em Minas Gerais encontramos apenas a Igreja de São Pedro dos Clérigos, em Mariana.

08 maio, 2019
DU VELOSO - MINA DE OURO

Mina de ouro do século XVIII que apresenta inúmeros indícios do elevado conhecimento dos trabalhadores escravos para extração do ouro. Rota indispensável para conhecer um pouco mais do ambiente vivido por estes, durante o ciclo do ouro.